Adolescentes de Campos desenvolvem habilidades com atividades na Horta Solidária

Necessidade da preservação do meio ambiente é uma das lições aos assistidos e acolhidos pela FMIJ

A fim de mostrar que atividades realizadas na Horta Girassol, na Escola Técnica Agrícola Antônio Sarlo, têm contribuído para os assistidos dos acolhimentos vinculados à Fundação Municipal da Infância e da Juventude (FMIJ) de Campos, desenvolverem capacidade de trabalho em equipe, necessidade da preservação do meio ambiente, contato com a natureza, além da modificação dos hábitos alimentares. A atividade é uma parceria da FMIJ e a Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Pesca, que desenvolveram com os adolescentes dos acolhimentos institucionais, o projeto “Horta Solidária”.

As crianças e os adolescentes do Aconchego, Cativar e Pequeno Jornaleiro participaram da segunda etapa das atividades, no fim da última, que foi feita a colheita das alfaces, a conferência da germinação das 1000 mudas que foram plantadas na semana passada pelos próprios assistidos, e também aquisição de informações de se alimentarem de maneira saudável e sustentável.

O assistido, N., de 17 anos, declarou que a visita na horta está sendo benéfica para o desenvolvimento dele. “Estou bem feliz com tudo que estou aprendendo com plantio, escolha de sementes, tempos de produção e também colher os produtos para depois consumir”, explicou.

A assistida Luna (nome fictício), de 18 anos, destacou que foi uma experiência muito interessante. “Saber que estamos semeando hoje para colher nos próximos dias é gratificante. Aprender a plantar e a colher, valorizando o trabalho e o alimento que a gente cultiva é muito legal”, informou.

Segundo o presidente da FMIJ, Fabiano de Paula, que participou das atividades com os assistidos, é muito importante para os adolescentes as ações de agricultura. “É muito gratificante ver o interesse de cada um, além de saber que os adolescentes estão maravilhados e buscam cada vez mais conhecimento, e a preocupação voltada também para o meio ambiente, além da saúde, nenhum tipo de agrotóxico é utilizado para a produção dos alimentos”, orgulhoso, enfatizou, o presidente.

ANÚNCIO

O secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Almy Júnior, relatou a importância da parceria entre as pastas. “A execução desse projeto é mais uma ação da parceria firmada. A ação é de grande importância, pois trará melhorias para o desenvolvimento dos adolescentes e também na alimentação e, ao mesmo tempo, permitirá a existência de um laboratório vivo de aprendizagem nos acolhimentos”

A atividade orientada pelo engenheiro agrônomo, Paulo César dos Santos, mostra aos acolhidos como é o funcionamento da produção de hortaliças e verduras. “A diversidade de produtos plantados e os benefícios trazidos através de produtos produzidos sem agrotóxicos e, ainda, ensinaram como fazer uma sementeira, plantar mudas, irrigar, colher, e adubar o solo”, ressalta o engenheiro.

Ao final da visita, as crianças e adolescentes colheram as alfaces e levaram para os acolhimentos. “Além de melhorar a qualidade da alimentação das crianças nos acolhimentos, elas ainda irão conscientizar e ajudar as pessoas ao redor a alimentação também, através do consumo de alimentos frescos e saudáveis”, destacou Fabiano.

CULTIVOS – Foram plantadas alfaces, couve, alho poró, entre outras hortaliças que, em alguns meses, devem começar a dar os primeiros frutos. Nas próximas semanas, as mudas serão plantadas na horta da sede da FMIJ e também nas três unidades de acolhimentos.

ANÚNCIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ANÚNCIOS