Os principais problemas ambientais

Nosso ambiente está mudando constantemente. Não há como negar esse fato. No entanto, conforme nosso ambiente muda, também muda a necessidade de nos tornarmos cada vez mais conscientes dos problemas que o cercam. Com um influxo maciço de desastres naturais, períodos de aquecimento e resfriamento, diferentes tipos de padrões climáticos e muito mais, as pessoas precisam estar cientes dos tipos de problemas ambientais que nosso planeta está enfrentando.

O aquecimento global se tornou um fato indiscutível sobre nossos meios de subsistência atuais; nosso planeta está esquentando e nós definitivamente somos parte do problema. No entanto, este não é o único problema ambiental com o qual devemos nos preocupar. Em todo o mundo, as pessoas enfrentam uma série de problemas ambientais novos e desafiadores todos os dias. Alguns deles são pequenos e afetam apenas alguns ecossistemas, mas outros estão mudando drasticamente a paisagem do que já conhecemos.

“As questões ambientais são definidas como problemas com os sistemas do planeta (ar, água, solo, etc.) que se desenvolveram como resultado da interferência humana ou maus tratos ao planeta.” – Dicionário

Nosso planeta está à beira de uma grave crise ambiental. Os problemas ambientais atuais nos tornam vulneráveis a desastres e tragédias, agora e no futuro.
Estamos em estado de emergência planetária, com os problemas ambientais se acumulando ao nosso redor. A menos que abordemos as várias questões com prudência e seriedade, certamente estaremos condenados ao desastre. Os problemas ambientais atuais também requerem atenção urgente.

20 principais problemas ambientais atuais

1- Poluição

Existem 7 tipos principais de poluição – ar, água, solo, ruído, radioatividade, luz e térmica e essas são as principais causas que afetam nosso meio ambiente de várias maneiras. Todos esses tipos de poluição estão interligados e influenciam uns aos outros. Portanto, precisamos enfrentar todos eles juntos.

A poluição do ar, da água e do solo requer milhões de anos para se recuperar. A indústria e o escapamento de veículos automotores são os poluentes número um. Metais pesados, nitratos e plásticos são toxinas responsáveis pela poluição

Enquanto a poluição da água é causada por derramamento de óleo, chuva ácida, escoamento urbano, a poluição do ar é causada por vários gases e toxinas liberados por indústrias e fábricas e pela combustão de combustíveis fósseis; a poluição do solo é causada principalmente por resíduos industriais que priva o solo de nutrientes essenciais.

2- Degradação do solo

Globalmente, a segurança alimentar depende do fator se os solos estão ou não em boas condições para produzir colheitas. De acordo com estimativas da ONU, cerca de 12 milhões de hectares de terras agrícolas por ano ficam gravemente degradados.
Os solos são danificados por vários motivos. Essas razões incluem erosão, sobrepastoreio, superexposição a poluentes, plantio de monocultura, compactação do solo, conversão do uso da terra e muitos mais.

Hoje em dia, existe uma ampla gama de técnicas de conservação e restauração do solo, desde o plantio direto até a rotação de culturas e a retenção de água por meio da construção de terraços.

3- Aquecimento Global

Mudanças climáticas como o aquecimento global são resultado de práticas humanas como a emissão de gases de efeito estufa. O aquecimento global leva ao aumento das temperaturas dos oceanos e da superfície da Terra, causando desastres naturais que incluem inundações, derretimento das calotas polares, aumento do nível do mar e também padrões não naturais de precipitação, como enchentes, furacões, incêndios florestais, seca, neve excessiva ou desertificação.

4- Superpopulação

A população do planeta está atingindo níveis insustentáveis, pois enfrenta a escassez de recursos como água, combustível e alimentos. A explosão populacional em países menos desenvolvidos e em desenvolvimento está sobrecarregando os já escassos recursos.

A agricultura intensiva para a produção de alimentos prejudica o meio ambiente por meio do uso de fertilizantes químicos, pesticidas e inseticidas. A superpopulação também é um dos problemas ambientais cruciais da atualidade.

5- Esgotamento de Recursos Naturais

Outro problema ambiental atual crucial é o esgotamento dos recursos naturais. Nós, humanos, usamos tantos recursos naturais que seriam necessários quase 1,5 Terra para cobrir todas as nossas necessidades.

Isso aumentará ainda mais no futuro devido à industrialização maciça em países asiáticos como Índia e China. O aumento do uso de recursos naturais leva a uma série de outras questões ambientais, como industrialização, crescimento populacional e poluição do ar.

Com o tempo, o esgotamento dos recursos naturais levará a uma crise de energia. Os produtos químicos emitidos por muitos recursos naturais contribuem para as mudanças climáticas. O consumo de combustíveis fósseis resulta na emissão de gases de efeito estufa, que são os principais responsáveis pelo aquecimento global e pelas mudanças climáticas.

Globalmente, as pessoas estão fazendo esforços para mudar para fontes renováveis de energia, como solar, eólica, biogás e geotérmica. Como tal, o custo de instalação da infraestrutura e manutenção dessas fontes despencou nos últimos anos.

6- Gerando Resíduos Insustentáveis

A grande produção de resíduos devido ao nosso hiperconsumo é uma grande ameaça ao meio ambiente. De acordo com o estudo, uma pessoa produz em média 4,3 libras de lixo por dia, e os EUA sozinhos respondem por 220 milhões de toneladas por ano.
Esse hiperconsumo resulta em lixo não biodegradável na forma de embalagens plásticas, lixo eletrônico tóxico e produtos químicos prejudiciais que contaminam nossos cursos de água.

Quando esses resíduos vão para aterros sanitários, eles geram enormes quantidades de metano, que é considerado um dos piores gases do efeito estufa devido ao seu alto potencial de aquecimento global. Ele cria graves riscos de explosão.

Como a tecnologia moderna nos permite acessar ambientes digitais, muitas coisas de que você precisa podem ser atendidas na nuvem. Considere suas compras com cuidado.

7- Eliminação de resíduos

O consumo excessivo de recursos e a criação de plásticos estão criando uma crise global de eliminação de resíduos. Os países desenvolvidos são notórios por produzir uma quantidade excessiva de resíduos ou lixo e despejar seus resíduos nos oceanos e nos países menos desenvolvidos.

O descarte de lixo nuclear tem enormes riscos à saúde associados a ele. Plástico, fast food, embalagens e resíduos eletrônicos baratos ameaçam o bem-estar das pessoas. A disposição de resíduos é, portanto, um dos problemas ambientais urgentes da atualidade.

8- Desmatamento

Nossas florestas são sumidouros naturais de dióxido de carbono e produzem oxigênio fresco, além de auxiliar na regulação da temperatura e das chuvas. Atualmente, as florestas cobrem 30% do território, mas a cada ano a cobertura arbórea se perde, chegando ao país do Panamá devido à crescente demanda da população por mais alimentos, abrigo e roupas. O desmatamento significa simplesmente limpar a cobertura verde e tornar essa terra disponível para fins residenciais, industriais ou comerciais.

9- Calotas polares

A questão do derretimento das calotas polares é controversa. Embora os estudos da NASA tenham mostrado que a quantidade de gelo na Antártica está aumentando, no entanto, esse aumento é apenas um terço do que está sendo perdido no Ártico.
Há evidências suficientes de que os níveis do mar estão subindo, e o derretimento das calotas polares do Ártico é um dos principais contribuintes. Com o tempo, o derretimento das calotas polares pode levar a inundações extensas, contaminação da água potável e grandes mudanças nos ecossistemas.

10- Perda de biodiversidade

A atividade humana está levando à extinção de espécies e habitats e à perda de biodiversidade. Os ecossistemas, que levaram milhões de anos para serem aperfeiçoados, estão em perigo quando a população de qualquer espécie está sendo dizimada.

O equilíbrio dos processos naturais como a polinização é crucial para a sobrevivência do ecossistema, e a atividade humana ameaça o mesmo. Outro exemplo é a destruição dos recifes de coral nos vários oceanos, que sustentam a rica vida marinha.

11- Mudanças Climáticas

A mudança climática é mais um problema ambiental que surgiu nas últimas décadas. Isso ocorre devido ao aumento do aquecimento global, que ocorre devido ao aumento da temperatura da atmosfera pela queima de combustíveis fósseis e liberação de gases nocivos pelas indústrias.

As mudanças climáticas têm vários efeitos nocivos, mas não se limitam ao derretimento do gelo polar, mudança nas estações, ocorrência de novas doenças, ocorrência frequente de inundações e mudança no cenário geral do tempo.

12- Acidificação do oceano

É um impacto direto da produção excessiva de CO2. 25% do CO2 atmosférico total é produzido por humanos. A acidez do oceano aumentou nos últimos 250 anos, mas em 2100 pode aumentar 150%. O principal impacto é sobre os crustáceos e o plâncton, da mesma forma que a osteoporose humana.

ANÚNCIO
13- O Ciclo do Nitrogênio

Freqüentemente, ignoramos os efeitos do uso de nitrogênio pelos humanos. O nitrogênio é um componente crucial de toda a vida. Os problemas ocorrem quando o ciclo do nitrogênio não é equilibrado.

Um processo através do qual é convertido ou ‘fixado’ em uma forma mais utilizável é chamado de fixação. A fixação acontece biologicamente e por meio de raios, ou pode ser feita Industrialmente. As pessoas aprenderam a converter o gás nitrogênio em amônia (NH3-) e fertilizantes ricos em nitrogênio para suplementar a quantidade de nitrogênio fixada naturalmente.

Estima-se que a agricultura pode ser responsável por cerca de 50% da fixação de nitrogênio na terra por meio do cultivo de plantas fixadoras de nitrogênio e da produção de fertilizantes feitos pelo homem. Quando o nitrogênio é usado mais do que a demanda da planta, ele pode vazar dos solos para os cursos de água e contribuir para a eutrofização.

Níveis excessivos de nitrogênio na água podem prejudicar os ecossistemas marinhos, por meio da superestimulação do crescimento de plantas e algas. Isso impede que a luz penetre em águas mais profundas, causando danos ao resto da população marinha.
O problema também pode ocorrer durante a nitrificação e desnitrificação. O óxido nitroso (N2O) pode ser formado quando o processo químico não é concluído. N2O é um potente gás de efeito estufa que contribui para o aquecimento global.

14- Destruição da camada de ozônio

A camada de ozônio é uma camada invisível de proteção ao redor do planeta que nos protege dos raios nocivos do sol. O esgotamento da crucial camada de ozônio da atmosfera é atribuído à poluição causada por cloro e brometo encontrados nos carbonos clorofluorados (CFCs). Uma vez que esses gases tóxicos atingem a alta atmosfera, eles criam um buraco na camada de ozônio, o maior dos quais está acima da Antártica.

Os CFCs são proibidos em muitas indústrias e produtos de consumo. A camada de ozônio é valiosa porque evita que a radiação ultravioleta prejudicial chegue à Terra. Este é um dos problemas ambientais mais importantes da atualidade.

Consulte também Causas, efeitos e soluções para a expansão urbana (migração de uma população)

15- Chuva ácida

A chuva ácida ocorre devido à presença de certos poluentes na atmosfera. A chuva ácida pode ser causada pela combustão de combustíveis fósseis ou erupção de vulcões ou vegetação em decomposição que libera dióxido de enxofre e óxido de nitrogênio na atmosfera.

A chuva ácida é um conhecido problema ambiental que pode ter um efeito sério na saúde humana, na vida selvagem e nas espécies aquáticas.

16- Poluição da Água

Água potável está se tornando uma mercadoria rara. A água está se tornando uma questão econômica e política à medida que a população humana luta por esse recurso.
Uma das opções sugeridas é usar o processo de dessalinização. O desenvolvimento industrial está enchendo nossos rios, mares e oceanos com poluentes tóxicos, que são uma grande ameaça à saúde humana.

17- Pesca excessiva

A sobrepesca afeta severamente os ecossistemas naturais e leva a um desequilíbrio da vida oceânica. Estima-se que cerca de 63% dos estoques globais de peixes estão sobreexplorados. A sobrepesca fez com que as frotas pesqueiras migrassem para novas águas, o que esgotaria ainda mais os estoques de peixes.
Além disso, tem efeitos negativos nas comunidades costeiras que dependem da pesca para sobreviver.

18- Expansão urbana

A expansão urbana se refere à migração da população de áreas urbanas de alta densidade para áreas rurais de baixa densidade, o que resulta na expansão da cidade por mais e mais terras rurais.

A expansão urbana resulta em degradação do solo, aumento do tráfego, questões ambientais e de saúde. A demanda cada vez maior por terra desloca o ambiente natural composto por flora e fauna, ao invés de ser substituído.

19. Questões de saúde pública

Os atuais problemas ambientais representam um grande risco para a saúde humana e animal. Água suja é o maior risco à saúde no mundo e representa uma ameaça à qualidade de vida e à saúde pública.

O escoamento para os rios carrega consigo toxinas, produtos químicos e organismos transmissores de doenças. Os poluentes causam doenças respiratórias como asma e problemas vasculares cardíacos. As altas temperaturas estimulam a propagação de doenças infecciosas como a dengue.

20- Engenharia Genética

A modificação genética de alimentos usando biotecnologia é chamada de engenharia genética. A modificação genética dos alimentos resulta em aumento de toxinas e doenças, pois os genes de uma planta alérgica podem ser transferidos para a planta-alvo. Culturas geneticamente modificadas podem causar sérios problemas ambientais, pois um gene modificado pode ser tóxico para a vida selvagem.

Outra desvantagem é que o aumento do uso de toxinas para fazer plantas resistentes a insetos pode fazer com que os organismos resultantes se tornem resistentes aos antibióticos.

A necessidade de mudança em nosso dia a dia e nos movimentos de nosso governo está crescendo. Visto que tantos fatores diferentes entram em jogo, como votação, questões governamentais, o desejo de seguir uma rotina, muitas pessoas não consideram que o que fizerem afetará as gerações futuras.

Se os humanos continuarem avançando de forma tão prejudicial em direção ao futuro, não haverá futuro a ser considerado. Embora seja um fato que não podemos impedir fisicamente o afinamento da nossa camada de ozônio (e os cientistas ainda estão tendo problemas para descobrir o que está causando isso exatamente), ainda existem tantas coisas que podemos fazer para tentar reduzir o que já sabemos.

Ao aumentar a conscientização em sua comunidade local e dentro de suas famílias sobre essas questões, você pode ajudar a contribuir para um lugar mais ecologicamente correto e amigável para você e suas futuras gerações.

Fonte: www.conserve-energy-future.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ANÚNCIO