Parque Nacional do Caparaó volta a ter reservas de pernoite e de acampamento

Parque Nacional do Caparaó volta a ter reservas de pernoite e de acampamento

São 400 vagas ofertadas durante o fim de semana para os lados capixaba e mineiro

O sol volta a brilhar no horizonte. A partir deste mês de junho, o Parque Nacional do Caparaó vai disponibilizar, durante sextas, sábados e domingos, 400 vagas para reserva de pernoite e de acampamento no Parna.

Serão 200 vagas para a portaria de Minas Gerais, divididas entre a Tronqueira e o Terreirão, e mais 200 para a portaria do Espírito Santo, distribuídas entre a Macieira e a Casa Queimada.

ANÚNCIO

Saiba como é o Parna:

Localizado na Serra do Caparaó, na divisa dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, o Parque Nacional do Caparaó é um dos destinos mais procurados pelos adeptos do montanhismo no Brasil. Abriga o terceiro ponto mais alto do País, o Pico da Bandeira, com 2.892 metros de altitude. Além das trilhas, os visitantes podem se deliciar com banhos em cachoeira e piscinas naturais, observar deslumbrantes visuais da Serra do Caparaó e região, com belos espetáculos no alvorecer e no pôr do sol.


Outras informações e reservas no site do Parque, endereço:
https://www.icmbio.gov.br/parnacaparao

ANÚNCIOS

Primeiro Vem Passarinhar Caparaó acontece no sábado

Primeiro Vem Passarinhar Caparaó acontece no sábado

Encontro para observação de aves será no Parque Nacional com entrada por Pedra Menina

Os apaixonados pela observação de aves terão uma oportunidade daquelas de “encher os olhos” no Caparaó Capixaba. É a primeira edição do Vem Passarinhar na região, que acontece no próximo sábado (21), a partir das 7h, no Parque Nacional do Caparaó, com entrada pela Portaria de Pedra Menina. (Veja a programação abaixo).

De acordo com os organizadores, o evento é gratuito e promete atrair observadores não só do Espírito Santo. Outros encontros semelhantes já aconteceram no Rio de Janeiro, Paraná e São Paulo.

“O evento é sem inscrição, basta apenas aparecer no dia. Trazer disposição, olhos e ouvidos atentos. Caso você tenha binóculos ou câmera fotográfica também será ótimo”, disse uma das coordenadoras do Vem Passarinhar, Tatiana Pongiluppi, que é guia de turismo de observação de aves.

ANÚNCIO

Trabalhando com ornitologia, pesquisa e conservação de aves há 16 anos, Tatiana se dedica também à educação ambiental.
“Quando me mudei para o Caparaó, realizei o projeto EnCantos das Aves aqui na região, em 2016/2017. Levava crianças e adultos para observar pássaros. E no final do projeto, a gente lançou um guia de aves do Caparaó”, destacou.

Estima-se que no Parque Nacional do Caparaó existam cerca de 370 espécies de aves. No guia, 60 delas são apresentadas em fotografias e textos descritivos. Há também um mapa com pontos de observação de aves na região do Caparaó Capixaba.

Entre os pássaros, estão algumas espécies pouco vistas como o beija-flor-de-topete-verde, o quete-do-sudeste, o papa-moscas-de-costas-cinzentas e o ameaçado papagaio-de-peito-roxo.

“Com o Vem Passarinhar, a gente meio que faz uma retomada com estes eventos mensais para que os moradores da região e os turistas possam ter contato com observação de pássaros, com a natureza”, afirmou Tatiana Pongiluppi.

Veja a programação:

7h às 10h: Observação de aves
10h às 10h30: Pic nic (traga alguma coisa para compartilhar)
10h30 às 11h: Papo de Natureza – Observação de aves e ciência cidadã

ANÚNCIO
ANÚNCIOS

Parques estaduais no ES são ótimas opções de lazer no feriado

Parques estaduais no ES são ótimas opções de lazer no feriado

Para quem terá folga no feriado de Nossa Senhora da Penha, na segunda-feira (25), os parques estaduais são ótimas opções de lazer ao ar livre e em contato com a natureza. Todos eles funcionarão normalmente e estarão abertos neste período.

Os parques Cachoeira da Fumaça, Itaúnas e Paulo Cesar Vinha funcionam das 8h às 17 horas. Não é necessário agendamento. Já os parques do Forno Grande e Pedra Azul funcionam das 8 às 16 horas. Na Pedra Azul há limitação de acesso de 150 pessoas por dia, por ordem de chegada, com distribuição de fichas a partir das 8 horas, para todos os horários de entrada: 08h, 09h, 10h, 11h e 13h. Só é permitida a entrada de 30 pessoas por horário.

Para escaladas até o cume da Pedra Azul e o pico do Forno Grande, é necessário agendamento pelos e-mails: agendamento.pepaz@gmail.com e agendamentofornogrande@gmail.com respectivamente.

Todos os parques têm acesso gratuito. Não é permitido o uso de churrasqueiras nos locais, bem como o acesso de animais domésticos. Informações completas sobre cada parque em: https://iema.es.gov.br/visiteosparquesestaduais

ANÚNCIO

SERVIÇO

Parque Cachoeira da Fumaça
Horário de funcionamento para visitação: das 8h às 17h
Agendamento para visitação: não é necessário. Entrada por ordem de chegada.
Endereço: Rodovia ES-484, Distrito de Araraí, Alegre, Espírito Santo.

Parque do Forno Grande
Horário de funcionamento para visitação: das 8h às 16h
Agendamento para visitação: não é necessário.
Agendamento para escalada: agendamentofornogrande@gmail.com
Endereço: Estrada rural s/n. Distrito Forno Grande, Castelo, Espírito Santo.

Parque de Pedra Azul
Horário de funcionamento para visitação: das 8h às 16h
Capacidade de visitantes por dia: 150 pessoas por dia
Agendamento para visitação: não é necessário. Entrada por ordem de chegada, com distribuição de fichas a partir das 8 horas, para todos os horários de entrada.

Horários de entrada:
Manhã: 08h, 09h, 10h e 11 horas.
Tarde: 13 horas
Limite de 30 pessoas por horário.

Agendamento para escalada: agendamento.pepaz@gmail.com
Endereço: Rota do Lagarto, s/n, Km 03. Distrito Pedra Azul, Domingos Martins-ES.
Parque de Itaúnas
Horário de funcionamento para visitação: das 8 horas às 16 horas
Agendamento para visitação: não é necessário.
Endereço: Rua Bento Daher, s/n. Vila de Itaúnas, Conceição da Barra-ES.

Parque Paulo Cesar Vinha
Horário de funcionamento para visitação: das 8 horas às 17 horas
Agendamento para visitação: não é necessário.
Endereço: Rodovia ES-060 – Km 37.5, Setiba, Guarapari/ES.

Instagram: @meioambientees
Facebook: Meio Ambiente ES

ANÚNCIO
ANÚNCIOS

Vem Passarinhar RJ neste fim de semana no Parque Estadual da Lagoa do Açu

Vem Passarinhar RJ neste fim de semana no Parque Estadual da Lagoa do Açu

Será a segunda edição do evento de observação de aves feita pelo Inea em 2022

O Parque Estadual da Lagoa do Açu (PELAG), localizado entre Campos dos Goytacazes e São João da Barra, no Norte Fluminense, irá sediar o “Vem Passarinhar RJ”, nos próximos dias 15, 16 e 17.

Idealizado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), o programa visa sensibilizar sobre a importância da avifauna por meio de sua observação nas unidades de conservação, além de estimular o contato com a natureza e a vida saudável. Este é o segundo evento neste ano.
“O retorno do Vem Passarinhar RJ é muito importante para nós. O programa não só é um sucesso no que diz respeito à educação ambiental, como também é uma excelente forma da comunidade conhecer um pouco mais sobre a atuação das unidades”, afirmou o presidente do Inea, Philipe Campello.

O evento deste fim de semana contará também com atividades na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Fazenda Caruara, em São João da Barra, com ponto de encontro na própria sede da unidade de conservação. Os interessados devem se inscrever por meio do e-mail vempassarinharrj.inea@gmail.com com o comprovante de vacinação contra a COVID-19.
“Com a grande participação dos aficionados por aves dentro do programa Vem Passarinhar RJ, a unidade detém hoje um levantamento de 235 espécies catalogadas. A participação da sociedade em parceria com pesquisadores e fotógrafos amadores é de grande relevância”, destacou Heron Costa, gestor do parque.

É recomendável que os participantes usem roupas leves e calçados confortáveis, e portem protetor solar, repelente, capa de chuva, água e um lanche. Para a atividade de observação noturna, batizada de Corujada, é necessário o uso de lanternas.

ANÚNCIO

PROGRAMAÇÃO

15/04 – Sexta
4:30 – Encontro na sede da UC
5h – Saída da sede para a RPPN Caruara
6h – Chegada na RPPN Caruara
6h às 10h – apresentação do espaço de Uso Público da RPPN Caruara
10h às 12h – Passarinhada na trilha Grussaí – RPPN Caruara
12h às 13h30 – Almoço
14h – Retorno para a sede do PELAG
16h às 18h – Passarinhada a pé da Fazenda dos Búfalos até as cruzes
18h30 às 20h – Corujada no Recanto dos Coqueiros
20:30 – Encerramento das atividades

16/4 – Sábado
5h – Encontro na sede da UC
5h – Café da manhã na sede da UC
6h às 9h – Passarinhada no Laerte x Vanderli
10 às 12h – Canoa Virada
12h às 13:30 – Almoço
14h às 18h – Passarinhada a pé da Fazenda dos Búfalos até as cruzes
18:30 às 20h – Corujada no Recanto dos Coqueiros
20:30 – Encerramento das atividades

17/04 – Domingo
5h – Encontro na sede da UC
5h – Café da manhã na sede da UC
6h às 10h – Passarinhada na trilha da Praia x Messias
12h às 13:30 – Almoço
14h – Passarinhada na Carapeba
16h – Encerramento das atividades

Endereço: Rua Olavo Saldanha, 240, Farol de São Thomé – Campos dos Goytacazes / RJ

Sobre a unidade de conservação

Com 8.276,67 hectares de área, o Parque Estadual da Lagoa do Açu é um dos mais ricos e bem preservados remanescentes de vegetação de restinga do Estado do Rio de Janeiro. Criado em 2012 e localizado no litoral da Região Norte do estado, abriga duas lagoas, e tem como missão assegurar a preservação da fauna e da flora da vegetação de restinga do Estado do Rio de Janeiro.

Saiba mais acessando o site:
http://parquesestaduais.inea.rj.gov.br/inea/pelag.php

ANÚNCIO
ANÚNCIOS

Feriadões prometem ser de “casas” cheias no Caparaó Capixaba

Feriadões prometem ser de “casas” cheias no Caparaó Capixaba

Empreendedores da região comemoram lotação em hospedarias e inovam com Festival Capixaba de Frutos do Mar

Belezas naturais, culinária especial, aquele café gostoso e o clima incomparável do Caparaó Capixada. Estes são alguns dos atrativos que fazem da região o destino certo de muita gente, principalmente nos feriadões. O setor de turismo vive a expectativa de ótimo movimento durante esta Semana Santa e também no feriado prolongado de Tiradentes, que se inicia na quinta-feira (21).

Empreendedores da região já comemoram a lotação total na grande maioria das hospedagens para o feriado desta semana e a boa procura para o próximo. Os restaurantes também esperam faturar e alguns deles terão programação especial, como o primeiro Festival Capixaba de Frutos do Mar do Caparaó, que começa a partir do dia 13, no Recanto e Pousada Zóios D´água, em Iúna.

De acordo com a secretária executiva do Consórcio Caparaó, Dalva Ringuer, que também é proprietária da Pousada Águas do Caparaó, em Dores do Rio Preto, os empreendimentos da região estão preparados para receber os turistas.

Há opções tanto para quem busca um contato mais sossegado com a natureza, quanto para aqueles que vão atrás de aventura nas trilhas do Parque Nacional do Caparaó ou da diversão nas vilas de Patrimônio da Penha e Pedra Menina.

“A procura realmente foi muito boa para os dois feriados. As pousadas estão todas lotadas”, comemora Dalva, que conta no seu empreendimento com o diferencial de possuir três cachoeiras, mata nativa e a RPPN Cachoeira Alta, que pode ser visitada inclusive por quem não está hospedado no local.

As variedades de estilos de dormitórios e preços também são diferenciais. Além das pousadas, existem as hospedarias rurais e as casas nas vilas que recebem também os turistas. A maioria delas trabalha com pacotes nos feriados, que variam de R$ 900 a R$ 1.200, dando direito a três diárias para casal, incluindo o café da manhã.

A Ecohospedagem Casinha Encantada, que fica em Divino de São Lourenço, também está lotada para o feriado. No local, são oferecidas duas modalidades de acomodação: as suítes e o bangalô, que estão em um mirante. O lugar é bastante procurado pela conexão com a natureza aliada à proximidade da vila de Patrimônio da Penha

O pacote na Casinha Encantada sai a R$ 900, incluindo o café da manhã artesanal, composto por diversos itens feitos pela família da hospedaria e produtores locais.

“Aqui já estamos com tudo reservado”, afirmou a empreendedora Relva Rodrigues, que, apesar da lotação, tem achado, no geral, a procura pela região mais fraca do que em 2021. “Ano passado tinha bem mais procura. Acho que pode ter sido o aumento no valor da gasolina e de tudo. O poder aquisitivo das pessoas diminuiu. Mas, é só uma tese”, completou.

ANÚNCIO

Programações garantem diversões aos turistas

Para quem já garantiu sua hospedagem na região do Caparaó ou passará por lá durante os feriadões, não vão faltar programações para se divertir. Além do Festival Capixaba no Recanto Zóios D´água com atrações musicais, haverá apresentações culturais também no Armazém Caparaó, em Pedra Menina, além do Quintal da Vila e no Tribus, ambos em Patrimônio da Penha.

Administrado pela família Rios, o Restaurante e Pousada Zoios D´agua resolveu apostar na rica culinária do litoral capixaba, propícia para a Semana Santa, quando é tradição o consumo de pescado.

“Somos quatro chefes de cozinha: eu, minha esposa e meus filhos. A nossa ideia é que as pessoas estejam reservando o espaço no nosso restaurante, mas quem estiver passando na região também pode entrar. Vamos funcionar com o nosso cardápio normal e com os pratos de frutos do mar. Teremos a moqueca, camarão no coco, torta capixaba, torta de bacalhau, salmão e casquinha de siri, por exemplo”, disse Renato Rios, um dos proprietários.

Os pratos terão um valor fixo de consumo que ainda não foi divulgado. No espaço, também serão oferecidos os serviços de cafeteria, com variedade de doces e sorvetes.

Destaque também na região, o Armazém Caparaó, em Dores, espera receber uma média de 300 pessoas por dia durante os feriados, segundo o proprietário Sérgio Almeida.

“Teremos programação no sábado (16) com o show da banda Vertente, de Cachoeiro de Itapemirim. No dia 23, teremos um evento dos anos 80”, comentou o empresário, destacando que o funcionamento dos espaços é de quinta a domingo, das 11h30 às 0h30, com uma variedade de serviços.

Já na casa colaborativa Quintal da Vila, que fica na praça do Patrimônio, além de ter acesso à arte local, haverá apresentações musicais. Os detalhes da programação serão divulgados no perfil do Instagram @oquintaldavilla.

No Tribus Patrimônio da Penha, o espaço eclético abre espaço para vários estilos musicais no Sábado de Aleluia. Tem funk, voz e violão, além de música eletrônica até o dia amanhecer. As atrações podem ser conferidas no perfil @tribus_patrimonio_da_penha.

Como chegar ao Festival de Frutos do Mar:

Recanto e Pousada Zóios D´água
Onde fica: Estrada de Pequiá para São João do Príncipe, com entrada próximo ao posto fiscal na divisa de Minas Gerais e Espírito Santo.
O contato é pelo (28) 99905-1727
Redes sociais:
www.facebook.com/recantozoiosdagua/
@recantozoiosdagua1
O espaço estará funcionando das 10h às 20h

ANÚNCIO
ANÚNCIOS

Parque Estadual do Desengano celebra 52 anos com trilha noturna

Parque Estadual do Desengano celebra 52 anos com trilha noturna

Unidade de conservação administrada pelo Inea será palco de programação aberta ao público a partir desta segunda

Fotos: João Rafael Marins/Divulgação Inea

Os 52 anos do Parque Estadual do Desengano, no Norte Fluminense, serão comemorados com uma programação a partir desta segunda-feira (11), que segue até a próxima quinta. O destaque é uma trilha noturna, que celebra o título de Dark Sky Park, tema do evento esse ano.

De acordo com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) a sede da unidade de conservação em Santa Maria Madalena receberá uma série de outras atividades gratuitas como bate-papos, exposições e tendas temáticas.

“Os 52 anos do Parque Estadual do Desengano devem ser imensamente comemorados com a sociedade. Com um trabalho de excelência ao longo de todos esses anos, a unidade acumula diversas honrarias importantes, como o de primeiro International Dark Sky Park da América Latina. Toda a equipe merece os parabéns nesta data tão especial”, destaca o presidente do Inea, Philipe Campello.

Nos dias de atividades, de 8h às 17h, haverá um circuito em todas as tendas, que abordarão assuntos como fauna, flora e profissões que atuam na área ambiental, além de atividades de contação de história e fotos com um mural do macaco Muriqui, espécie da fauna da Mata Atlântica e símbolo do parque.

“Nós privilegiamos o público infanto-juvenil, mas naturalmente os assuntos atraem a todos. Estamos esperando em torno de 500 participantes para comemorar conosco os 52 anos defendendo a biodiversidade do Norte Fluminense”, afirma o gestor do Parque Estadual do Desengano, Carlos Dário.

ANÚNCIO

Trilha noturna no dia do aniversário

O título de Dark Sky Park foi conquistado pelo parque no ano passado e diz respeito à qualidade excepcional da observação de noites estreladas e preservação do ambiente noturno. Por isso, uma das grandes atrações da semana de aniversário será a trilha noturna, na qual o público não só irá contemplar a paisagem à noite, como também aprender um pouco mais sobre os efeitos da poluição luminosa.

A atividade, marcada para o dia do aniversário do parque (13/4), às 18h, tem vagas limitadas, sendo necessária inscrição por meio de formulário on-line disponível no site do Inea. O ponto de encontro é na sede do parque e é recomendado o uso de roupas adequadas, além de levar água, lanterna, repelente e capa de chuva. Menores de idade acompanhados dos responsáveis não precisarão se inscrever.

Fotos: João Rafael Marins/Divulgação Inea
Fotos: João Rafael Marins/Divulgação Inea

Programação

11 a 14/4 – 8h às 17h

– Visita à Galeria de Arte
– Circuito de tendas temáticas
– “Contação” de histórias
– Fotos com o Muriqui
– Ecoabraço coletivo das escolas na Paineira da sede
13/4
– 18h: Trilha noturna
Endereço: Estrada José Dantas dos Santos, 35, Itaporanga – Santa Maria Madalena / RJ

Sobre o parque
Com 21.365,82 hectares, o Parque Estadual do Desengano abrange parte dos municípios de Santa Maria Madalena, São Fidélis e Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Dentro de seus limites, estão protegidas a fauna, a flora e os ecossistemas, garantindo a preservação dos recursos naturais. Trata-se do conjunto de serras mais bem conservadas da região, de uma densa vegetação e rica biodiversidade, possibilitando atividades tais como pesquisa científica e educação ambiental. No local, já foram identificadas por volta de 167 espécies de aves, muitas destas ameaçadas de extinção, como a jacutinga (Pipile jacutinga) e o macuco (Tinamus solitarius).

ANÚNCIO
ANÚNCIOS

Observação de pássaros cresce no país e ganha eventos voltados ao ecoturismo

Observação de pássaros cresce no país e ganha eventos voltados ao ecoturismo

“Neste fim de semana acontece o Vem Passarinhar na Região dos Lagos do Rio”

Imagens: divulgação do Inea

O que para muitos foi uma espécie de fuga nesta pandemia, a observação de pássaros tem se tornado uma alternativa de ecoturismo cada vez maior no Brasil. A cada dia surgem mais eventos dedicados à modalidade, como o que está previsto para os dias 2 e 3 de abril, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

O birdwatcher é o nome da técnica de prestar atenção nas aves ou admirar o canto delas. Dados do Avistar Brasil, maior evento do setor, apontam que mais de 100 mil pessoas realizam a prática atualmente, sendo que há três anos havia o registro de apenas 35 mil interessados.

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), indicou que a observação de vida silvestre ficou em terceiro lugar entre as atividades na natureza mais buscadas pelos turistas.

O evento marcado para a Região dos Lagos é, segundo o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a retomada das atividades do programa Vem Passarinhar RJ, quase dois anos suspensos devido à pandemia.

A volta ocorrer no próximo sábado (2) no Parque Estadual da Costa do Sol. No dia seguinte (3), o passeio será na Área de Proteção Ambiental (APA) Estadual da Serra do Sapiatiba. As inscrições podem ser feitas até quinta-feira (31/3).

Diferentemente das outras edições, a ação contará com um número reduzido de vagas. “Para garantir a segurança e a qualidade do evento, nesta edição vamos abrir inscrições para 10 vagas”, explica João Rafael Marins, servidor da Diretoria de Biodiversidade, Áreas Protegidas e Ecossistemas do Inea.

Os interessados devem se inscrever por meio do email vempassarinharrj.inea@gmail.com, além de enviar seu comprovante de vacinação.

Pioneiro no Brasil

Criado em 2015, o programa Vem Passarinhar RJ é pioneiro no Brasil e tem como objetivo o estímulo à observação de aves nos territórios das unidades de conservação administradas pelo Inea.

Além de possibilitar a conscientização e a educação ambiental dos participantes, o evento é também uma forma de promover as atividades dos parques e das áreas de proteção ambiental.

“O Vem Passarinhar RJ é um programa muito especial para a Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade e para o Inea. Um dos motivos para o grande sucesso do evento é o fato de que alia-se, de forma admirável, a ciência, a educação e o turismo em uma só atividade” afirmou Thiago Pampolha, secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade.

Nesta edição, mais de 180 espécies de aves poderão ser observadas nas duas unidades de conservação estaduais, entre elas, o formigueiro-do-litoral ( Formicivora littoralis ), habitante das restingas da região.

Desde o lançamento, o Vem Passarinhar RJ já contou com 79 edições em 21 unidades de conservação ao redor do estado. Nesse período, o programa contou com mais de 1600 participantes, além de terem sido avistadas quase 600 espécies de fauna.

ANÚNCIO

PROGRAMAÇÃO

02/04 – SÁBADO
6h – Chegada e boas-vindas aos observadores
6h30 – Início das atividades de observação na Restinga da sede do Parque Estadual da Costa do Sol
6h30 a 12h – Atividade de observação de aves
12h – Encerramento das atividades de observação

PONTO DE ENCONTRO:
Rodovia General Alfredo Bruno Gomes Martins, n° 2520, Braga, Cabo Frio (Em frente à comunidade de Santo Antônio)


03/04 – DOMINGO
5h30 – Chegada e boas-vindas aos observadores
6h a12h – Início das atividades de observação na Serra de Sapiatiba
6h a 12h – Atividade de Observação de Aves
12h – Encerramento do evento

PONTO DE ENCONTRO:
Dudu Burguer (Rua Nicanor P. Santos, esquina com a Rua Vinte, Balneário das Conchas – São Pedro da Aldeira/RJ)

ANÚNCIOS

Guaçuí lança guia turístico digital e online

Guaçuí lança guia turístico digital e online

As belezas de Guaçuí agora podem ser acessadas em um só click, no celular ou no computador. A Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esporte resolveu reunir todos os atrativos, eventos, dicas esportivas e a história da cidade em um só lugar. O Guia Tutístico da cidade em formato digital e online, vem de encontro com as novas tendências do mercado, já que acompanha o acesso fácil tanto pedido pelas redes sociais.

São muitas belezas descritas como o ícone do turismo, o Cristo Redentor, mas também são cachoeiras, casarões, dicas de esportes, gastronomia, hotéis e lugares que se tornaram os prediletos dos moradores e visitantes, como a antiga Torre da TV, atual Parque Municipal Adelino José Jeveaux, criado em 2020.

“O espaço tem umas das vistas mais belas da região do Caparaó, é ideal para prática esportiva, ciclistas, corredores, amantes de caminhadas e trilheiros. Praticantes de parapente da nossa cidade já conhecem o local, ele é bastante visitado”, afirma o secretário de Cultura, Turismo e Esporte, Eleon Spala.

O lançamento aconteceu na manhã desta quarta, dia 22 de dezembro, no Teatro Municipal Fernando Torres e contou com a presença do Secretário de Governo Denis Lesqueves, do Secretário de Turismo, Eleon Spala, o Superintende Marcos Medeiros, os membros do Conselho de Turismo, o Secretário de Meio Ambiente, Roberto Martins, dentre empresários, funcionários municipais e convidados.

Nova Logo da Cultura, Turismo e Esportes
Guia digital em em formato PDF com botões interativos
Guia online e convidativo
Criação do Guia

A responsável por desenvolver o trabalho do Guia Turístico foi a publicitária Luciana Lopes, da empresa LUVA Comunicação, ela tem um extenso currículo em criações nesta área de turismo, já fez outros guias na região e se dedica também, a produtos especializados sobre o assunto. Além disso, a publicitária tem um segredo especial de inspiração.

“Foi um prazer muito grande desenvolver este serviço para a Secretaria de Cultura, Turismo e Esporte, no qual a minha empresa criou a identidade visual e peças publicitárias do Turismo do município de Guaçuí, que também é a minha terra natal. Tenho uma longa caminhada no mercado publicitário e uma vasta experiência com criação para o setor turístico, o que facilitou muito identificar os diferenciais do município para criar uma Logo que represente a riqueza do município em suas vocações culturais, turísticas e esportivas, ao mesmo tempo com uma linguagem visual moderna e esteticamente bela, e claro, versátil, com legibilidade e fácil aplicabilidade em qualquer tipo de mídia, seja impressa ou digital”, explica Luciana.

Importante destacar quer cada detalhe foi minuciosamente pensado, para deixar o visitante com informações completas, muitas fotos e com vontade de visitar Guaçuí. “O Guia digital em formato pdf foi pensado para apresentar o município e orientar o turista sobre o que ele pode encontrar em nosso município. E o guia online tem todas as opções detalhadas, com mais informações para que ele possa decidir com mais facilidade e agilidade.” finaliza a publicitária.

Confira algumas fotos do lançamento no Teatro Municipal Fernando Torres
A publicitária e empresária Luciana Lopes apresentou a nova Identidade e as peças de de divulgação do município
Secretário de Governo Denis Lesqueves
O empresário John Kennedy falou da importância de ter um material para apresentar o município ao turista
Foto: Léo Ola
O Secretário de Cultura, Turismo e Eportes, Eleon Spala / Foto: Léo Ola
Foto: Léo Ola
Não deixe de acessar:

Baixe o Guia em PDF no seu smartphone, clique AQUI

Conheça o Guia Online clicando AQUI

Um pedacinho da floresta dentro de Santa Teresa

Um pedacinho da floresta dentro de Santa Teresa

Imagine fechar os olhos e se encontrar bem diante de um corretor com árvores por todos os lados, o som que se escuta são araras, beija-flores, pássaros, borboletas e outros animais da mata atlântica. Isso tudo, sem sair do centro de Santa Teresa, na região Serrana do Espírito Santo. O lugar encantador é o Museu de Biologia Professor Mello Leitão, que conta um pouco da história do pesquisador e professor Augusto Ruschi, reconhecido mundialmente e que deixou um brilhante trabalho de proteção a natureza.

O lugar foi fundado em 1949 pelo naturalista Augusto Ruschi, o que tornou o museu uma das principais instituições ligadas ao patrimônio natural do país. O museu tem por objetivo coletar, estudar, preservar e expor exemplares de plantas e animais, principalmente da Mata Atlântica. Possui um acervo com aproximadamente 40.000 exemplares, destacando-se as coleções de beija-flores, morcegos e o herbário. Mantém as estações biológicas de Santa Lúcia e Caixa d’Água, ambas no município de Santa Teresa. Desenvolve pesquisas biológicas e atividades de educação ambiental e conta com biblioteca especializada.

Cada animal que se encontra no museu retrata um pouco da importância desse projeto, os grandes viveiros que ficam bem no meio das árvores, apresentam aos visitantes essa contemplação e um pouco da realidade dos animais. Andar pelo Melo Leitão é se encher de conhecimento, ar puro e uma certeza que vem da natureza todas as respostas que precisamos no dia a dia.

Tantos anos após a morte de Augusto Ruschi, o Museu continua mais vivo do que nunca na missão encampada pelo Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA), unidade de pesquisa subordinada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Ao incorporar o Museu Mello Leitão, o INMA tem se dedicado à produção e difusão de pesquisas relativas à Mata Atlântica, sua biodiversidade, história e conservação, sem descuidar de atividades voltadas à educação ambiental, bem como à memória de seu Patrono, cuja data de nascimento merece ser não apenas comemorada, mas servir de ocasião para refletir sobre nossa relação com o mundo.

Anúncio

Leia mais logo após o anúncio

Saiba mais sobre Augusto Ruschi

Cientista, advogado, professor e defensor das florestas, Augusto Ruschi é o Patrono da Ecologia do Brasil. Esses e outros adjetivos e ocupações marcaram a vida do naturalista brasileiro Augusto Ruschi (1915-1986).

Nascido na cidade de Santa Teresa, região centro-serrana do Espírito Santo, esse descendente de imigrantes italianos católicos marcou a história de seu Estado natal e também a do Brasil, em especial por seus estudos sobre beija-flores e por sua sistemática militância em favor da natureza.

Em 1949, fundou o Museu de Biologia Professor Mello Leitão – uma homenagem a seu mestre e amigo, o zoólogo Cândido Firmino de Mello Leitão –, inaugurando, assim, o primeiro espaço institucional do Estado dedicado aos estudos biológicos.
Uma década antes, Ruschi ingressava como assistente voluntário no Museu Nacional do Rio de Janeiro (MNRJ), atuando inicialmente como botânico contratado e, anos depois, como Professor Titular. O MNRJ também foi um espaço de intercâmbio acadêmico, com o qual teve a oportunidade de aprimorar os conhecimentos sobre fauna e flora que adquirira de maneira autodidata.

Além das pesquisas, “Guti”, como era conhecido entre os amigos mais próximos, construiu relações de prestígio e confiança com diversas autoridades políticas e conseguiu desenvolver um longo trabalho de colecionamento biológico e mapeamento dos recursos naturais capixabas.

Além das contribuições para os conhecimentos biológicos, Ruschi participou do processo de criação das primeiras áreas de proteção natural do Brasil – com destaque para a Reserva Florestal de Nova Lombardia (hoje, ReBio Augusto Ruschi), no município de Santa Teresa, e para a Reserva do Córrego do Veado, em Pinheiros, no norte do Estado.

Famoso por ter contrariado interesses empresariais multinacionais no contexto do plantio de eucaliptos em Aracruz e pelas constantes denúncias de invasão de terras na Ilha de Comboios e em Itaúnas, Ruschi também militou pelos direitos indígenas à terra e ao reconhecimento como sujeitos portadores de conhecimentos indispensáveis aos cuidados com o meio ambiente e, portanto, com a diversidade biológica e cultural da vida.

Não deixe de ir:

Museu Mello Leitão
Avenida José Ruschi, 04 – Centro, Santa Teresa/ES
Aberto de terças a domingo das 8h às 17h.

Fonte: Governo do Estado do Espírito Santo

Prefeitura de Dores do Rio Preto lança Guia Turístico Digital

Guia turístico Dores do Rio Preto

Prefeitura de Dores do Rio Preto lança Guia Turístico Digital

“O turista vai acessar os principais atrativos do município e além disso, ter a facilidade de escolher pousadas, restaurantes e cafeterias”

Tudo muito fácil e na palma da mão, esse foi o objetivo da Prefeitura de Dores do Rio Preto, no Caparaó Capixaba, quando resolveu lançar o Guia Turístico Digital. O produto, que já está nas principais plataformas digitais do município, reúne um histórico com atrativos turísticos do lugar, mas também lista 44 empreendimentos do município. São pousadas, hotéis, bares, restaurantes e cafeterias. O turista consegue programar melhor o passeio, o roteiro da viagem e fazer a reserva antecipada.

De acordo com a Secretária Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Josiane Guedes Gomes, o projeto veio suprir uma necessidade do visitante, o guia impresso já existe há muito tempo, mas acabou ficando ultrapassado com a chegada de tantas redes digitais. “Queremos fazer tudo para facilitar o turista. No momento que assumi a secretaria, muitas pessoas começaram a pedir informações turísticas e essa demanda aumentou, principalmente durante a pandemia da Covid 19. Queremos dar visibilidade aos empreendimentos de uma forma organizada e segura”, comenta a secretária.

Dores do Rio Preto vem crescendo muito ao longo das últimas décadas quando se diz respeito ao turismo, a portaria do Parque Nacional do Caparaó, no distrito de Pedra Menina, ajudou muito a alavancar a estrutura do setor. Só que outros atrativos vêm surgindo com o passar do tempo, com a dedicação do produtor de café da região, que tem grãos selecionados entre os melhores do Brasil, empreendimentos como cafeterias também passaram a agradar os visitantes.

“É uma forma que a administração tem de ajudar a impulsionar esses empreendimentos do município, hoje devido aos decretos da pandemia Dores do Rio Preto está em risco moderado, 50% da ocupação está acontecendo nos estabelecimentos que também adotaram todas as medidas de higienização para evitar a doença. Inclusive, o Parque Nacional do Caparaó já está aberto para visitação”, lembra Josiane.

Atrativos de Dores

A visita ao Pico da Bandeira sempre foi o passeio mais disputado, mas pontos como cachoeiras, restaurantes com gastronomia diferenciada e cafeterias, começam a disputar esse espaço. Aos amantes do pedal o município tem dois circuitos de Cicloturismo, um com cerca de 20 km para os iniciantes e o segundo, com 49 km com algum grau de dificuldade, de olho nas pessoas que tem mais experiência. A proposta agora é detalhar ainda mais os atrativos do município.

“Queremos organizar essas duas rotas, descrever os atrativos, sinalizar tanto no local como também, criar os trajetos virtuais para o visitante entender o percurso e descobrir toda região. Acredito que esse é o caminho para impulsionarmos ainda mais a região”, finaliza a secretária.

Baixe o Guia Turístico clicando AQUI

Siga o Instagram: https://www.instagram.com/culturaesporteturismo.drp/

 

Fotos: Andresa Alcoforado