Segundo maior felino da América é flagrado no Parque Estadual dos Três Picos

Onça-parda foi registrada por armadilha fotográfica em Nova Friburgo

Uma onça-parda (Puma concolor) foi flagrada por armadilhas fotográficas no município de Nova Friburgo, na Região Serrana, dentro do território do Parque Estadual dos Três Picos (PETP), maior parque estadual do Rio de Janeiro.

O animal, símbolo da unidade de conservação administrada pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), é o segundo maior felino do continente americano e está ameaçado pela expansão da interferência humana em seu habitat natural.

As imagens foram feitas no fim do mês de abril por uma das 20 armadilhas fotográficas espalhadas pelo território do parque na cidade da Região Serrana. “Temos hoje uma equipe altamente qualificada aliada a disponibilidade de diversos aparatos tecnológicos. Essa união nos permite uma atuação mais eficaz no que diz respeito à observação e conservação da fauna e flora fluminense”, afirmou o presidente do órgão ambiental, Philipe Campello.

Além da onça-parda, outras espécies também foram flagradas pelas câmeras dentro do território do parque, como o quati (Nasua nasua) e a ave inhambu-açu (Crypturellus obsoletus). No ano passado, um dos vídeos capturou um cachorro-do-mato (Cerdocyon thous) na caça de um tatu, opção alimentar até então desconhecida para a espécie.

“Esses registros são extremamente importantes para a observação e identificação de espécies e indivíduos. Através das armadilhas, podemos descobrir a quantidade de animais no local, seus hábitos alimentares e até mesmo se são animais solitários ou que vivem em grupo. Além disso, a presença da onça-parda no nosso território demonstra a existência de um ecossistema equilibrado e saudável dentro da unidade”, explicou o coordenador do Núcleo Três Picos, Rominique Schmidt.

ANÚNCIO

Sobre o parque

Com área aproximada de 65 mil hectares, o Parque Estadual dos Três Picos abrange partes dos municípios de Teresópolis, Guapimirim, Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu e Silva Jardim, na Região Serrana do Rio. Além do novo núcleo em Teresópolis, a unidade de conservação possui sede em Cachoeiras de Macacu, um núcleo de montanha em Nova Friburgo e um núcleo operacional em Guapimirim.

ANÚNCIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ANÚNCIOS