Poluição dos rios afeta 5 bilhões

Degradação das águas não é um ‘privilégio’ dos cariocas

(Joan Rose*) – Enquanto os atletas da vela e do remo da Rio 2016 competem nas polêmicas e poluídas águas da Baía de Guanabara e da Lagoa Rodrigo de Freitas, respectivamente, é bom destacar que os problemas do Brasil com águas usadas está longe de ser exclusividade do país. A qualidade da água de lagos, rios e áreas costeiras em todo o mundo piora num ritmo alarmante. A poluição dos dez maiores rios da Terra é tão significativa que afeta cinco bilhões de pessoas.

Em todo o mundo, os que nadam, andam de barco ou usam águas poluídas para fins de higiene, como tomar banho, lavar roupas, lavar pratos ou mesmo para fins religiosos, estão todos expostos aos riscos de diarreia, doenças respiratórias e infecções de pele, olhos, ouvidos e nariz. Esta é a triste realidade para muitas pessoas.

Globalmente, o desafio de implantar novos testes e tratamento da água é imenso. Nos últimos 60 anos, tivemos uma grande aceleração no crescimento da população. Isto, combinado à falta de tratamento do esgoto e a uma infraestrutura decadente, causou uma contínua degradação da qualidade da água, como demonstram a proliferação de algas tóxicas e a contaminação fecal, que causam riscos microbiológicos. Um dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio, da ONU, é “acesso a melhores condições de

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.