Pesquisar
Foto de bombeiro em campanha fiscal de queimadas

Vídeo e palestra marcam o lançamento da Campanha Fiscal de Queimadas 2023

Compartilhe:

A Campanha Fiscal de Queimadas chega a sua segunda edição ao ser lançada neste sábado (27/05), no Dia Nacional da Mata Atlântica, nas redes sociais do Comitê Guandu-RJ. Durante os próximos meses, vídeos e outras mídias com alertas contra os incêndios florestais serão divulgados, reforçando a luta do Colegiado e parceiros pela preservação do principal bioma do estado do Rio de Janeiro, indispensável à segurança hídrica. No próximo dia 06/06, a campanha ganhará ainda mais destaque no Encontro Ambiental, que está sendo preparo pelo Comitê Guandu.

Com a chegada de um dos períodos mais críticos para a ocorrência de incêndios em vegetações, atrelado também aos festejos dos meses de junho e julho e a soltura criminosa de balões, por exemplo, aumenta o alerta dado pelo Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. “A situação se agrava durante o período de estiagem, de maio a outubro, quando as condições atmosféricas, como a baixa umidade relativa do ar e a temperatura característica do período, favorecem os incêndios florestais por conta da vegetação mais seca”, informou a assessoria da Corporação.

Dados dos Bombeiros passados ao Comitê, mostram que só de janeiro a maio deste ano, a Corporação já atendeu 2.278 ocorrências relacionadas a fogo em vegetação no estado do Rio de Janeiro. Em todo ano passado, foram 12.202 atendimentos pelo mesmo motivo, sendo 75% deles realizados justamente no segundo semestre. Os números de 2022 são menores dos que dois anos anteriores no estado. Em 2021 foram 13.679 atendimentos, enquanto nos 12 meses de 2020 tiveram 13.674 ocorrências.

Mas a redução no número de casos não é motivo para ninguém baixar a guarda e por isso o Comitê Guandu quer repetir o sucesso da Campanha Fiscal de Queimadas com a conquista de mais parceiros, que também poderão divulgar os alertas por meio de vídeos. O primeiro a entrar no Ar traz o relato de Ricardo Nogueira, gestor da Flona Mário Xavier, unidade de conservação, que está localizada no município de Seropédica-RJ.

A localização da Floresta Nacional Mário Xavier reforça outro alerta que a Campanha traz, que está relacionado às atitudes irresponsáveis de pessoas que trafegam pelas rodovias, que muitas vezes dispensam, por exemplo, pontas de cigarros acesas na vegetação à beira das pistas. A Flona é fragmentada pela BR-116 (RJ-SP), margeada pela BR-465 e seccionada pela Rodovia Arco Metropolitano do Rio.

Outra questão levantada por Ricardo Nogueira é a ameaça principalmente às espécies de fauna e flora em endêmicas no entorno e dentro da Flona, provocados por incêndios criminosos. “Temos uma floresta urbana e o tema incêndio, fogo e queimada aqui é algo que nós tratamos com muita atenção. Os incêndios são em maioria criminosos, provocados pelos vizinhos que adentram na unidade para utilizar como pasto. Nós fazemos o monitoramento cotidianamente afim de evitar isso”, relatou.

Além de outros vídeos de orientação e alerta que estão sendo preparados, a Campanha Fiscal de Queimadas será um dos destaques do Encontro Ambiental do Comitê Guandu-RJ, no próximo dia 06, aberto a toda população, em comemoração à Semana do Meio Ambiente.

No evento, que vai acontecer no anfiteatro Gustavo Dutra (Gustavão), da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e (UFRRJ), a partir das 13h30, haverá uma palestra com o capitão bombeiro militar, Marcus Souza, do 1º Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente, do Corpo de Bombeiros-RJ. Especialista em salvamento em altura e prevenção e combate a incêndio florestal, ele falará principalmente sobre os cuidados para evitar as queimadas.

Mais sobre as ações da campanha

A Campanha Fiscal de Queimadas teve sua primeira edição em 2022 e passou a reforçar as ações do Plano Associativo de Combate, Prevenção e Mitigação de Incêndios Florestais, do Comitê Guandu-RJ. Além dos alertas em diferentes espaços na mídia, por meio de releases, vídeos, cards em redes sociais para conscientizar a população sobre os incêndios causados por atitudes irresponsáveis do homem, o Colegiado fortaleceu as prefeituras da Região Hidrográfica II, priorizando os municípios na preservação da Mata Atlântica, indispensável para a segurança hídrica não só da região.

Ainda no ano passado, foram feitas a doação de Equipamentos de Proteção Individuas (EPIs), usados nos combates a incêndios florestais, e capacitação de representantes dos municípios para evitar e minimizar danos ocasionados pelo fogo em vegetações, em parceria com o 1º Grupamento de Socorro Florestal e Meio Ambiente.

Para denunciar as queimadas, ligue para o 193 ou no Linha Verde, um programa do Disque Denúncia: os telefones são 0300 253 1177 (para o interior, a custo de ligação local), 2253 1177 (para a capital), ou por meio do aplicativo para celulares “Disque Denúncia RJ”.

Fonte: Assessoria de Imprensa Comitê Guandu

Siga o Rota
Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *