Reduzir o volume de lixo é a solução

O volume do lixo da sua casa diz muito sobre você, o desperdício zero e os 5 Rs, que significa: Repensar, Recusar, Reduzir e Reciclar; precisam estar na nossa rotina. É fácil? Não mesmo, mas se cada cidadão fizer um pouco, esse pouco vira muito e pode transformar nosso meio ambiente.

De acordo com alguns dados divulgados pelo Ministério do Meio Ambiente, mostram a importância de algumas ações. Você sabe a quantidade de resto de comida que vai para o lixo? Quando a mãe da gente falava: é para limpar o prato! Sem querer ela pensava tambémna questão ambiental. Isso porque 44% do descarte mundial é de origem orgânica. Só no Brasil são 800 milhões de toneladas por ano. A boa notícia é que tudo que vem da terra, o planeta dá conta.

Para transformar esses números num saldo positivo e evitar que esse material siga para os aterros sanitários, basta que que as pessoas pratiquem a compostagem doméstica e que os governos disponibilizem sistemas de gestão de descarte municipal e estadual, para as maiores quantidades vindas dos centros urbanos e principalmente, dos estabelecimentos que trabalham com comida. Há solução para 50% do lixo mundial.

Reciclados

Os outros 66% do lixo mundial se dividem entre recicláveis e rejeito. No Brasil são 172 mil TONELADAS de resíduos sólidos urbanos todos os dias, isso equivale a dois e meio estádios Maracanã cheios de lixo do chão ao topo. A boa notícia é que todo material sintético, metais, papel e vidro podem ser reciclados. Basta que exista uma gestão própria para isso, com separação dos descartes, logística reversa, programas de reutilização e de reciclagem.

O setor da reciclagem vem se transformando ano a ano, desde ferro até sucata automotiva, tudo que há mais de 20 anos iria parar diretamente no lixo, hoje gera emprego e renda, movimentando milhões de reais todos os anos. Muitas indústrias já utilizam de materiais reciclados para a produção de novas peças, no Brasil ainda falta política de beneficiamento para alguns produtos, mas se houver mais investimentos públicos e privados, essa realidade pode ser diferente.

Descarte rejeito

O rejeito é aquele que não tem jeito. Ele acontece quando o planeta não tem capacidade de biodegradar e quando não há possibilidade nem de reutilização e nem de reciclagem. Só que ainda existem muitas coisas que são considerados rejeitos, mas na verdade podem ser reaproveitados. É preciso encontrar oportunidades nesses negócios.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.