Pesquisar
Foto do Projeto Biosabão

Projeto do Governo do Rio transforma óleo de cozinha em sabão biodegradável na Rocinha

Compartilhe:

No mês do Meio Ambiente, a comunidade da Rocinha, na Zona Sul do Rio, ganhou o Projeto Biosabão. A iniciativa revolucionária partiu de uma ação entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) e a comunidade. O projeto visa combater o descarte inadequado do óleo de cozinha usado, transformando-o em sabão biodegradável. Com a iniciativa, a Rocinha fica em evidência como exemplo de sustentabilidade e preservação ambiental.

“É preciso pensar em meio ambiente não somente a partir da floresta, mas também a partir das comunidades e áreas urbanas do nosso estado. A consciência ambiental no dia a dia é fundamental”, diz o governador Cláudio Castro.

Durante o lançamento, Thiago Pampolha, vice-governador e secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, destacou a importância.

“Este projeto é muito importante porque a integração entre a população fluminense e o desenvolvimento sustentável é a receita para um futuro mais equilibrado”, afirmou Pampolha.

A Rocinha é uma das maiores comunidades do Brasil. A quantidade de óleo de cozinha utilizada diariamente na região é considerável, o que torna a destinação correta desse resíduo uma questão essencial para a preservação ambiental. Assim, os moradores são incentivados a armazenar o produto em recipientes adequados e entregá-lo em postos de coleta da comunidade. O óleo coletado é então encaminhado para uma usina de reciclagem, onde passa por um processo de filtragem e purificação, sendo transformado em sabão biodegradável por meio de um processo químico sustentável.

“Hoje, na Rocinha, a gente tem diversos parceiros, que observaram o quanto esse trabalho é importante e participaram. Levo barril de 18 litros vazio para os parceiros que são restaurantes, pequenos empreendedores, lanchonetes. Quando fica cheio eles entram em contato e recolhemos. Depois entregamos o sabão pronto”, explicou o Marcelo Santos, morador da Rocinha e idealizador do projeto.

Segundo Marcelo, em um ano, foram retirados do meio ambiente cerca de 20 mil litros de óleo usado, deixando de contaminar 500 milhões de litros de água.

O evento, que foi realizado na Rua 1 da Rocinha, dentro da quadra do Parque de Inovação Sustentável Tecnológico Ambiental (Pista), apresentou ainda 16 dos mais de 20 empreendimentos promovidos na comunidade. As atividades auxiliam no desenvolvimento da capacidade de mudar a comunidade quanto às questões de recursos hídricos, saneamento, educação ambiental, plantio, reaproveitamento de resíduos e outras temáticas que envolvem os Objetivos Sustentáveis da ONU.

“O Parque de Inovação Socioambiental leva em consideração o que os moradores da comunidade entendem o que são projetos importantes para eles, que refletem a realidade e as necessidades da comunidade. São 26 projetos que foram aprovados no Edital Favela Inteligente, sendo aplicados quase R$ 10 milhões nesse projeto, e hoje estar aqui na Rocinha vendo o resultado é uma alegria muito grande”, declarou Ana Asti, subsecretária do Ambiente.

Siga o Rota
Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *