Plataforma on-line ‘GEOIEMA’ está atualizada com novas informações ambientais Geoespacias

Compartilhe:

A plataforma on-line ‘GEOIEMA’ do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) está atualizada com novos dados de licenciamentos, barragens e levantamentos topográficos em Unidades de Conservação. O GEOIEMA tem o objetivo de promover a transformação digital, inovação e transparência. Disponibilizando informações ambientais geoespaciais para consulta, interação e download.

Estão disponibilizados dados georreferenciados de licenciamento ambiental do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), incluindo todas as barragens licenciadas. A ferramenta está disponível para os cidadãos, empresas, consultores ambientais, pesquisadores, prefeituras e demais órgãos públicos. O acesso é gratuito, disponível no site iema.es.gov.br ou diretamente pelo link: http://geo.iema.es.gov.br/

Desenvolvida pelos servidores da Coordenação de Geomática (CGEO) do Iema, e vencedora do Prêmio Inoves 2022. A CGEO foi premiada com R$ 30 mil. O recurso, disponibilizado por meio de parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes), será investido no processo de aceleração do projeto vencedor, programado para esse ano de 2023.

“A vantagem de ser desenvolvida em casa, é que nos possibilita fazer melhoria e ajustes na plataforma, incluindo novos dados, com intuito de oferecer um serviço público de qualidade. Recentemente foram inseridas informações georreferenciadas do Cadastro Nacional de Usuários de Recursos Hídricos (Outorgas), que é uma informação mantida pela Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh)”, disse o coordenador de Geomática do Iema, Pedro Ronchi.

“As Unidades de Conservação (UCs), também são fiscalizadas e monitoradas com imagens em formatos 3D. Estão disponibilizados vídeos que mostram a recuperação da área incendiada do Parque Estadual Paulo Cesar Vinha. Também estão disponíveis imagens e levantamento topográficos realizados com drones nos entornos desses Parques, com intuito de prevenir possíveis danos ambientais, drones que mostram a recuperação da área incendiada do Parque Estadual Paulo Cesar Vinha’, explica Ronchi.

Sobre o GEOIMA

O GEOIEMA foi desenvolvido por servidores do Iema, para substituir o i3Geo, software desenvolvido pelo Ministério do Meio Ambiente, mas que acabou sendo retirado do ar devido à falta de atualização e fragilidade na segurança do projeto. Tem como base a plataforma Leaflet, uma biblioteca gratuita de dados de mapeamento que permite disponibilizar informações geoespaciais distribuídas pelo território

O GEOEIMA disponibiliza dados e informações geoespaciais, como imagens ortorretificadas de voos aéreos com alta qualidade; imagens de drones em 360° dos Parques Estaduais, limite de áreas protegidas (unidades de conservação Estadual e Federal, áreas prioritárias para conservação e zonas de amortecimento das UC’s); hidrografia de cursos d’água com dados de vazão e bacias hidrográficas; dados de geologia como estruturas geológicas e geomorfologia; dados de monitoramento como áreas de inundação e áreas de risco da Defesa Civil; uso e ocupação temporal do solo; localização e informações das licenças ambientais emitidas, entre outras informações.

Atualmente a ferramenta disponibiliza mais de 80 dados geoespaciais disponibilizados, de órgãos Estaduais, como Iema, Idaf, Agerh, Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Defesa Civil Estadual, além de órgãos federais, como Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC)

Fonte: Assessoria de Comunicação do Iema
Siga o Rota
Leia também:

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *