Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Espécie do mês – Peplonia adnata

A Peplonia adnata distribui-se pelos estados de Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná.

A espécie foi encontrada em floresta a 1.190 m de altitude, sendo observada de forma esparsa em áreas de borda. Coletada com flores em outubro na cidade de Iúna. Mais especificamente na Serra do Valentim, Floresta do Senhor Aristides.

 

Os inventários florísticos realizados ao sul do estado do Espírito Santo nos últimos anos têm auxiliado a preencher lacunas de coleta de plantas especialmente em áreas de difícil acesso, como a região do Caparaó. Estes estudos resultaram na descoberta de sete espécies de Angiospermas como a Peplonia adnata . Os materiais coletados foram depositados no herbário VIES.

A flora de diversos remanescentes do estado do Espírito Santo é pouco conhecida apesar da crescente quantidade de estudos sobre suas espécies gerados nos últimos anos, revelando novas espécies de plantas para a ciência.

A região do Caparaó está inserida no limite norte do Complexo da Serra da Mantiqueira, que se caracteriza por possuir elevada riqueza florística.

O projeto “Flora do Espírito Santo” tem como objetivo ampliar o conhecimento sobre a riqueza de espécies de plantas para o estado, por meio de monografias para grupos taxonômicos específicos e outras contribuições sobre a vegetação do Espírito Santo.

Araújo, Eduardo Alves et al. Inventários florísticos na região do Caparaó Capixaba revelam novos registros para a flora do Espírito Santo. Rodriguésia [online]. 2018, v. 69, n. 04 [Acessado 24 Junho 2021] , pp. 1953-1963. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/2175-7860201869429>. ISSN 2175-7860. https://doi.org/10.1590/2175-7860201869429.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *