Meio Ambiente amplia cuidados e lixo reciclável ficará em quarentena em Curitiba

A partir desta semana, todo o material recolhido pelo Lixo Que Não É Lixo (coleta seletiva) fica em quarentena por 24 horas antes de ser separado para venda pelas associações de catadores do Ecocidadão. A orientação é do Departamento de Limpeza Pública da Secretaria do Meio Ambiente com base em informações sobre o tempo de sobrevivência do novo coronavírus fora do corpo humano. “É mais uma medida preventiva para proteger a saúde dos catadores, que fazem o manuseio desses resíduos”, explica o diretor de Limpeza Pública, Edélcio Marques dos Reis.

Estima-se que o vírus pode sobreviver por cerca de 12 horas em materiais como os resíduos recicláveis. A recomendação do Meio Ambiente é que se aguarde um dia para fazer a separação do material recebido.

A quarentena acontece em pátios externos das associações. As que não dispõem de espaço, recebem o material já após a quarentena feita em uma área do município, onde funciona a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis da Fazenda Solidariedade (ACARFS).

Cuidados

Já no início da epidemia da covid-19, as associações começaram a receber orientações da gerência de Educação Ambiental da Secretaria, responsável pelo Ecocidadão.

“Foi dada a opção de interromper as atividades, mas quem quis continuar a separação teve de afastar os associados que fazem parte dos grupos de risco. Ou seja, idosos, pessoas de doenças crônicas, gestantes”, lembra a gerente Leila Maria Zem.

Além da quarentena do material, os trabalhadores devem usar equipamentos de proteção; distância de, no mínimo, 2 metros entre eles; manter o ambiente arejado e não esquecer de lavar frequentemente as mãos e usar o álcool em gel.

Como a população pode ajudar?

– Manter a separação dos resíduos recicláveis como de costume, cuidando para remover restos de alimentos em embalagens;

– Materiais perfuro-cortantes devem ter cuidados para evitar acidentes. o vidro quebrado, por exemplo, deve ser colocado em caixas ou embalagem de leite e ser bem vedado;

– Máscaras, luvas e lenços de papel não são recicláveis – devem ser descartados com o lixo do banheiro, na coleta domiciliar.

– Pessoas com diagnóstico ou suspeita de contaminação pelo novo coronavírus devem apresentar todos os seus resíduos para a coleta domiciliar. Vale, novamente, a orientação de usar sacos preenchidos em até dois terços da sua capacidade e reembalar em sacos pretos limpos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.